19 de June, 2020

A sustentabilidade e a poda da nossa vinha

Durante o inverno a vinha passa por um adormecimento vegetativo e é exactamente nesta altura, que podemos realizar a nossa poda sustentável e iniciar a preparação da próxima colheita....

Durante o inverno a vinha passa por um adormecimento vegetativo e é exactamente nesta altura, que podemos realizar a nossa poda sustentável e iniciar a preparação da próxima colheita.

A poda

Com a chegada do frio, chega também a altura das nossas videiras descansarem. Enquanto a vinha adormece num sono profundo de bela adormecida, para se preparar para o inverno, nós aproveitamos para podar. É o início de um novo ciclo de produção e é uma das etapas mais importantes que definem não só, a quantidade, como também, a qualidade da uva e do vinho.

Apesar de parecer um ato trágico, é graças a este corte dos ramos que a videira se renova. Com a poda, a vinha liberta-se das suas varas antigas, que outrora foram indispensáveis e acorda do seu sono invernal com um novo vigor. É então através desta operação fundamental para a produção e crescimento da videira, que as plantas jovens encarnam na planta e garantem a longevidade da mesma.

O tempo de podar

Acertar no tempo exacto em que se pode realizar a poda das videiras requer conhecimento uma vez que, não deve ser feita nem demasiado cedo, nem demasiado tarde.

O seu segredo temporal reside nos meses mais frios, sendo que é depois da queda das folhas de Outono e da época das geadas. É neste exacto período que se inicia o repouso vegetativo, ou se preferirem, pode chamar-se de “férias”, uma vez que a vinha aproveita este tempo para descansar, depois de mais um ano cansativo de trabalho.

Poda sustentável

Na Quinta de San Michel preocupamo-nos com a sustentabilidade e como tal, levamos bastante a sério a missão de tentarmos usar o mínimo possível de químicos.

Tal como anteriormente encontramos uma solução sustentável e moderna, para os predadores naturais da vinha (com a ajuda dos nossos patos que, se deliciam com os caracóis que nos visitam), na época da poda não foi exceção e marcámos novamente pela diferença e inovação.

No âmbito de um desenvolvimento sustentável e de apoio às comunidades locais, de 13 a 17 de Janeiro realizámos a poda das nossas videiras com podadores locais, que o fazem de forma manual, sem a utilização de qualquer energia não renovável, que não a sua própria.

Podadores locais e a arte de podar

Com a evolução da maquinação, ser podador é um trabalho que infelizmente, está a cair no esquecimento na indústria. Contudo, na Quinta de San Michel gostamos de manter a tradição e valorizar a nossa região de vinhos, como tal, apostámos na realização da poda manual.

Não é qualquer um que sabe podar, é necessário uma grande conhecimento e técnica, é preciso saber olhar para as videiras e por isso mesmo, contamos com a ajuda de peritos locais.

Há quem diga que podar é como uma arte, um trabalho minucioso que requer anos de experiência e uma sabedoria que é passada de geração em geração.

Ramo a ramo

Com uma tesoura afiada nas mãos, os nossos experientes e talentosos podadores fizeram uma verdadeira obra prima com as nossas videiras. Antes do corte, observam e estudam a videira, isto é, como funcionou o seu desenvolvimento e a rebentação no ano anterior.

Foi assim que em Janeiro foi realizada esta, que é uma operação cirúrgica à videira e que requer bastante cautela. Ramo a ramo, as nossas videiras ganharam uma nova vida e já estão prontas para o novo ciclo que se avizinha.

Já com a poda realizada, é tempo de esperarmos que a nossa vinha descanse e acorde repleta de energia para um novo ano de colheita.

E porque o trabalho na vinha nunca acaba, esperamos com alegria, pelas novas tarefas que se aproximam.